Nova Fase no Orfanato Hogar Redención Bolívia

O orfanato cresceu e precisamos dar um passo além na estrutura administrativa, em outras palavras, se organizar mais e melhor para aproveitarmos esta nova fase, avançando e não parando no tempo.

A partir de hoje eu passo a me dedicar 90% ao trabalho de base de desenvolvimento da Expedição Mochila. Isso significa que meu trabalho vai ser direto com as igrejas e parceiros, mobilizando pessoas e recursos, participando de cultos, conferências e seminários. O nosso principal projeto hoje é o orfanato na Bolívia, mas também volto a organizar o treinamento de futebol e evangelismo que estava um pouco parado desde que começamos o orfanato aqui na Bolívia.

Essa é mudança é necessária, pois não podemos desperdiçar o que Deus nos deu até aqui. Temos que avançar, fazer o talento se multiplicar. No orfanato foi formada uma boa equipe que vai cuidar de tudo no dia-a-dia com as crianças e a casa, eu continuo responsável pelas questões legais junto ao governo.

Parece que foi ontem! Olhe a foto abaixo, é o rascunho de um plano feito seis meses antes de iniciarmos o orfanato, em meados de Junho de 2012, onde tínhamos apenas algumas ideias (note que um dos pontos era escrever o projeto).

painel1

Agora a foto da divisão de tarefas nesta nova fase em nossa reunião de terça 26/Ago/2014. Apesar de eu constar com Diretor Executivo, talvez vamos ajustar este título, minha função é garantir a legalidade junto ao governo boliviano e buscar recursos humanos e financeiros para continuar viabilizando o orfanato. Apesar de eu estar mais envolvido e comprometido com a causa do que nunca, meu trabalho agora é fora do dia-a-dia do orfanato.

 

Meu coração não vai se desligar das crianças tão facilmente, e eu nem quero isso! Continuo frequentando o orfanato, jogando bola com eles, ajudando lição de casa, conversando e passeando. Mas não tenho mais responsabilidades no comando da casa. Agora isso ficou com a nova diretoria.

ORE pela nova fase e equipe. Ore por mais obreiros, e mais recursos financeiros. Ore para mais igrejas nos convidarem para divulgarmos a causa. Ore também pela ONG Associação Expedição Mochila no Brasil, que também vai ter mudanças para se adequar a este momento que estamos vivendo.

erlan2Por fim, e mais importante. Eu estou gostando muito de mudar de fase e das novas atribuições. Isto demonstra que o projeto cresceu, se desenvolveu, evoluiu, Deus abençoou! Agora podemos salvar mais crianças como o Erlan, andando de bike na foto. Em segundo lugar eu gosto muito de falar em igrejas e mobilizar pessoas. Eu adoro despertar o interesse missionário nos cristãos, e agora vou me dedicar bem mais a isso!

E ai, vamos começar na sua igreja? Clique aqui e agende uma visita da EM ai.

Deus abençoe e até mais. Avante companheiros….

Ricardo Silva – Ricco
Coordenador Expedição Mochila

Pessoas e histórias que você deve conhecer: Sunita Krishnan e sua luta contra a escravidão sexual

Conheça Sunita Krishnan e seu trabalho a favor das crianças que sofrem com o tráfico e abuso sexual. São 12 minutos de arrepiar, ouvir e saber que algumas coisas acontecem com crianças. É muito legal o desafio que ela faz sobre ‘romper a cultura do silêncio’, mostrando que esta na moda falar do tráfico sexual, mas que as pessoas ainda não respondem como deveriam a este desafio.

Este é o site da organização que ela atua contra a escravidão sexual: http://www.prajwalaindia.com/home.html


Caso não veja o vídeo acima clique aqui

Aqui no Brasil, outra organização que atua combatendo o tráfico sexual é a MCM que tem o projeto Menina dos Olhos de Deus, você pode ver mais acessando aqui.

Resgatando crianças dos presídios bolivianos

A Expedição Mochila nasceu para atuar com crianças em risco social. Nós começamos com projetos esportivos em comunidades carentes, levamos uma escola de futebol para o meio da rua na cracolândia em São Paulo. Depois começaram os mochilões para Bolívia a fim de visitar algumas igrejas e ajuda-las no trabalho com as crianças. E ainda temos o curso que ensina e incentiva os líderes cristãos a atuar mais, e melhor, com as crianças da igreja e do bairro.

Desde que vim a Bolívia o nosso trabalho ganhou outro projeto, descobrimos que crianças moravam nos presídios junto com os pais e decidimos fazer alguma coisa. Começamos cuidando destas crianças durante o dia, retirávamos do presídio pela manhã e devolvíamos a noite. Com isso conseguimos leva-las para a escola, médico e para atividades de lazer. Em Janeiro de 2013 começamos a Casa Lar na Bolívia e tiramos todas as crianças do presídio de Puerto Suarez. Agora elas não vivem mais lá e moram conosco.

Poucas pessoas sabem que na Bolívia existem mais de 3 mil crianças morando nos presídios. Na Bolívia a lei permite que a criança more no presídio com o pai e/ou mãe que foi preso. Além disto, as famílias são muito pobres para ficar com o filho de algum parente preso e quase não existem abrigos e orfanatos. Outra coisa que me preocupa é a maneira como a grande maioria dos bolivianos lidam com isso, tratando como normal ou um costume cultural aceitável, que crianças vivam na cadeia.

livreWilliam viva com os pais no presídio, hoje esta livre como a infância e juventude deve ser, ele mora conosco na Casa Lar EM na Bolívia

No presídio elas não tem nenhum direito da infância preservado e correm alto risco de violência física e psicológica. Nós trabalhamos para virar o jogo e resgatamos estas crianças dos presídios para um abrigo cristão missionário. Já começamos uma Casa Lar e temos visto resultado na vida das crianças que moram conosco e antes viviam no presídio. Na Casa Lar as crianças tem todo cuidado que a infância deve ter como saúde, educação, lazer e esporte, ambiente seguro e adequado.

O desafio é enorme e difícil, mas estamos animados para a caminhada pois cremos que Deus não nos chamou para o fácil. Um trabalho é tirar a criança do presídio, outro é tirar o presídio do coração e da cabeça da criança. E ai entra a Palavra de Deus, que limpa e renova o homem, transformando a cada dia, curando os traumas e medos, dando esperança e perspectiva de vida. Temos muito a fazer, precisamos de gente, de dinheiro, de ideias. Junte-se a nós a favor das crianças nos presídios bolivianos. Acesse aqui e nos avise que deseja ajudar!


Caso não veja o vídeo acima clique aqui

Até mais

Ricardo Silva – Ricco

*Este artigo é parte do Blog Action Day 2013, que tem como tema Direitos Humanos

Podcast Expedição Mochila 002: O mercado das ONGs

Haiti-Deus-ONG_Charge_MOA_blog

No segundo Podcast Expedição Mochila eu e o Tonho falamos sobre o mercado das ONGs, que criou uma máquina de captar dinheiro e muitas vezes não usa bem os recursos. Seja não avaliando bem a real necessidade dos beneficiários, seja gastando quase tudo que se arrecada com administração e marketing, seja por outros problemas, a maioria das ONGs precisa rever seus planos, estratégias e principalmente sua ética.

Nós comentamos o filme ‘Quanto vale ou é por quilo’, que mostra as falcatruas mais comuns das entidades filantrópicas e como a caridade virou um mercado como no tempo da escravidão.

Aqui os links que citamos no podcast:
Filme ‘Quanto vale ou é por quilo’

Caso se interesse mais por este assunto, veja também:
Entre Deus e as ONGs (Diplomatique Brasil)
The Crisis Caravan: What’s Wrong with Humanitarian Aid? (The National)

(*) A imagem deste post é do cartunista MOA e foi escaneada da matéria impressa ‘Entre Deus e as ONGs’ da Diplomatique Brasil citada acima.

>Pra baixar este arquivo direto no seu celular assine Feed RSS:
http://feeds.feedburner.com/PodcastExpedicaoMochila

>Pra ouvir direto no PC só clicar em play ai abaixo.

>Pra fazer o download clique aqui com o botão direito do mouse e depois em “salvar link como”.

Podcast Expedição Mochila 001: Ministério no presídio e impacto missionário

Hoje começamos uma nova maneira de divulgar a Expedição Mochila e nossos projetos: gravamos um podcast. É uma ideia antiga que agora eu e o Tonho colocamos em prática.

Fizemos algo bem simples e sem uma pauta definida, apenas com um tema. A ideia é gravar um bate papo nosso e colocar no ar para dividir com as pessoas essa conversa. Não vamos editar, pois queremos que ouçam como se fosse ao vivo, sem edição e sem cortes. Vamos melhorar a qualidade do áudio com o tempo.

Eu e o Tonho sempre tivemos longos papos, e desde que ele foi para o Iraque e eu estava em SP, e depois ele voltou pra SP e eu vim a Bolívia, usamos muito o Skype.

Ai está nossa primeira conversa sobre ministério no presídio, crianças nos presídios bolivianos, viagens de impacto missionário e outras coisas mais. Espero que gostem!

 

Ricco

>Pra baixar este arquivo direto no seu celular assine Feed RSS:
http://feeds.feedburner.com/BlogExpedicaoMochila

>Pra ouvir direto no PC só clicar em play ai abaixo.

>Pra fazer o download clique aqui com o botão direito do mouse e depois em “salvar link como”.

Links citados no programa:

Matéria sobre presídio de Palmasola, em Santa Cruz, Bolívia: Em Palmasola se falar o bicho pega, se calar o bicho come